documentario-magico

5 Shows da Netflix com Mágica, Ilusionismo e lições para os negócios

Mágica e ilusionismo que trazem ensinamentos para os negócios. Os ilusionistas Klauss Durães e Henry Vargas mostram que alguns truques de mágica podem proporcionar grandes lições de liderança.

Ver uma pessoa levitando ou mesmo objetos desaparecendo sempre traz aquela sensação de “Uau”. A mágica trabalha com infinitas possibilidades, muitas vezes, desafiando o impossível. Um dos objetivos dos mágicos é conquistar seu público e fazê-lo acreditar no que viu. Qualquer semelhança com o papel do empreendedor não é coincidência. Segundo os ilusionistas Klauss Durães e Henry Vargas, os truques de mágica podem nos ajudar entender mais sobre mundo dos negócios e nos dar grandes lições de liderança, gestão e vendas. Os empreendedores são fundadores da Ilusion, empresa especializada na criação de efeitos mágicos personalizados para o ambiente corporativo.

Com intuito de unir diversão e aprendizado, os ilusionistas separaram cinco shows de mágica da Netflix que nos dão dicas importantes sobre o mundo dos negócios. Veja abaixo:

A Incrível Arte de Roubar

O poder da persuasão é essencial no mundo dos negócios, mas também é uma característica importante para os mágicos. É o que mostra “A Incrível Arte de Roubar”. O ilusionista Derren Brown convence grupo de aposentados a roubar um quadro de uma galeria em Londres. Com isso, trabalha os momentos de distrações das pessoas.

Guardadas as devidas proporções, podemos tirar algumas lições da produção. A habilidade de convencimento é uma delas. Nas empresas, os líderes precisam persuadir seus parceiros e clientes para que eles acreditem em sua visão, estratégia e produto. Um verdadeiro líder convence seus clientes a adquirir seu produto antes mesmo deles saberem que realmente precisam dos itens.

Filme como a mágica pode ajudar no comportamento das empresas

Mágica Mortal

Uma das principais características dos mágicos é a coragem. E isso é muito bem explorado na série “Mágica Mortal”. Lançada em 2018, a produção leva Drummond Money-Coutts para diferentes lugares com uma missão: executar truques que foram fatais para outros mágicos. Em um dos episódios, Drummond se arrisca a ser queimado vivo em uma estaca. Segundo o artista, a ideia é recriar a sua versão dos atos.

Assumir riscos faz parte do trabalho dos mágicos. Isso pode ser assustador em um primeiro momento, mas, às vezes, é necessário para criar novas possibilidades. No mundo empreendedor não é diferente. Nem sempre os negócios são totalmente seguros. No entanto, as pessoas precisam acreditar no potencial da sua ideia e, se for preciso, se arriscar mais. Drummond diz que quando falava que iria fazer esses números aparentemente “impossíveis”, as pessoas o desencorajavam, mas ele não desistiu. “Nós ilusionistas buscamos surpreender o público com o nosso trabalho e os empreendedores podem fazer o mesmo”, diz Henry.

Mágica para a humanidade

Na série, lançada em 2018, o mágico Justin Willman surpreende as pessoas nas ruas com os seus truques. Em um dos seus números, ele pergunta para um homem o que ele mais odeia, a resposta vem de imediato: aranhas! Logo, o mágico tira o aracnídeo da tela de um celular.

No mundo da mágica, assim como no dos negócios, é essencial conhecer o seu público e se possível interagir com ele. Além disso, é preciso estar atento, pois cada público tem a sua peculiaridade. Por isso, é importante pensar em números que dialoguem com a realidade das pessoas. “Hoje, a tecnologia se tornou onipresente em nossas vidas. Podemos utilizá-la em nossos truques de mágica, assim como fez Justin Willman”, diz Klauss. Quando um empresário vai para uma reunião, também precisa entender o perfil do seu cliente e pensar em estratégias para trazer soluções que trabalhem com o contexto dele.

Real or Magic?                                             

Criar esse sentimento de “uau” nas pessoas também é uma premissa no mundo dos negócios. Não há nada melhor quando o cliente é impressionado pela solução de uma empresa e percebe o potencial dela. Ver que seu público-alvo teve um momento mágico é o sonho de todo profissional, mas também de todo ilusionista.

documentario-magico
Assista no Netflix – Ilusionismo

Nesse documentário, o limite entre realidade e mágica se torna muito tênue. O ilusionista David Blaine faz truques audaciosos tanto com as pessoas nas ruas como também com os famosos. Entre eles o famoso Harrison Ford e Will Smith. Seus números sempre tiram o fôlego do público e causam a sensação de surpresa. Um deles foi atravessar seu braço com uma agulha.

Penn & Teller: Fool Us

Todo truque de mágica gira em torno de um mistério. Podemos perceber isso na série “Penn & Teller: Fool Us”. Os comediantes recebem ilusionistas que mostram seus truques para a avaliação da dupla. O desafio é fazer com que os apresentadores desvendem o segredo do número. É claro que a ideia é mantê-lo sem ser descobertos. Afinal, um mágico bem-sucedido nunca revela seus truques. Caso os ilusionistas consigam enganar Penn e Teller, eles saem do programa como vencedores.

mágico para eventos com apresentações e ensinamentos para equipe de vendas e marketing

As empresas também possuem seus “segredos”, são eles que, muitas vezes, as diferenciam no mercado. Pense na Coca-Cola, a marca mantém sua fórmula secreta guardada a sete chaves.  Mesmo mantendo seus truques em segredo, os mágicos precisam inovar, pois os números não podem ficar obsoletos. Ficar de olho nas inovações do mercado é uma boa tática. Por isso, o movimento do novo ilusionismo está crescendo. Os artistas agora utilizam outros recursos tecnológicos como, hologramas, realidade aumentada e drones. Os negócios também têm que buscar a renovação e apostar em novas tecnologias que criem produtos e soluções inovadoras para deixá-los à frente dos concorrentes.